BANDEIRA DE PROPRIÁ - SE


A Bandeira de Propriá foi criada no ano de 1978 por Antonio Batista Januário, o conhecido artista Plástico “Antonio Januário”, nascido em Propriá a 17 de novembro de 1929, desenhista, pintor, entalhador e escultor, filho de Antonio Batista dos Santos e Etalvina Teixeira Santos, aprovada por unanimidade pelos vereadores da Câmara Municipal de Propriá: José Augusto Seixas, Antonio Porfírio dos Santos, José Silva Oliveira, Moises Barbosa Rabelo, Manoel Dias Gomes, Manoel Lito Feitosa Poderoso, Bernardo José de Almeida, Erasmo Rodrigues Teixeira, Wilson Kolming e Luiz Fernandes dos Santos.



PRESCRIÇÃO DA BANDEIRA


A BANDEIRA DE PROPRIÁ, Representada por um BRASÃO, cujo desenho se vê em Arcos, inspiração do Artista nos Arcos da Ponte que ficam de lado de Propriá. O BRASÃO é cortado e truncado, dividindo o mesmo em (03) três partes, representando a estrutura gráfica de Propriá: Urubu de baixo, Urubu de cima e Curral falso. UMA CANOA DE TOLDA, com os panos abertos no centro do Brasão, representando o fluxo comercial de Propriá a todo Baixo São Francisco, transporte existente na época, de um lado a canoa desce o rio, do outro lado da bandeira a canoa sobe. A Cidade de Propriá possuía as maiores canoas de tolda do Baixo São Francisco como: a Canindé, a Marialva, a Muribeca, a Progresso, a Pirapora, a Salineira, etc...
HISTORIA DE DUAS CANOAS, que ficam como lembrança em nossa cidade pelo seu passado Marialva, que carregava a Imagem do Senhor Bom Jesus dos Navegantes nas festividades religiosas e era considerada como a mais veloz do Baixo São Francisco. A Canindé conhecida pela sua potencialidade de peso carregava 1.200 sacos de 60Kgs. Considerada a maior Canoa do Baixo São Francisco.
DUAS CHAMINÉS, simbolizando as nossas fábricas de beneficiamento de arroz, (05) cinco estrelas representando o Cruzeiro do Sul em nosso céu árido e tropical como também (05) cinco Povoados do Município de Propriá: São Miguel, Santa Cruz, Boa Esperança, Coité e São Vicente.
A PONTE, Exuberante com seus Arcos, marco do presente e futuro, criação geométrica da nossa engenharia.
A CORÔA, símbolo da cidade (prateada), desenhada em instrução dos nossos reservistas. Os quadrinhos da base, a nossa cerâmica, dois cachos de arroz fecham o BRASÃO com fita de emancipação em 7 de fevereiro de 1802 da cidade de Propriá.
O PANO DA BANDEIRA BRANCA, simboliza o arroz beneficiado.
Posted by Picasa

Comentários

Dany disse…
Olá Djalma achei muito interessante a história da bandeira de Propriá,pretendo fazer uma pesquisa mais aprofundada sobre o tema,gostaria de saber quais as fontes você utilizou e onde posso encontra-las e se estão disponíveis.Desde já agradeço.
e-mail pra contato dany_mecenas@hotmail.com

Postagens mais visitadas deste blog

Aluna de 13 anos é filmada fazendo sexo em escola de São Paulo

Veja a relação de aprovados no Exame da Ordem em Sergipe