Promotoria em Propriá proíbe lavagem de carros e animais às margens do Rio São Francisco


Atendendo recomendação da promotoria pública de Propriá, a Prefeitura do município, através da Secretaria de Proteção Sócio-Patrimonial, começou na semana passada, a punir as pessoas que utilizam a água do Rio São Francisco para banhar animais com produtos químicos, lavagem de veículos e demais serviços que vinham sendo observados há algum tempo. Três pessoas já foram detidas e encaminhadas à delegacia da cidade, prestaram depoimento e agora vão responder por crime ambiental.

De acordo com o secretário de Proteção Sócio-patrimonial, Jean Gledson da Silva, a Prefeitura já realizou nos anos de 2009 e 2010, campanha educativa, na tentativa de conscientizar a população quanto ao crime ambiental. “Mesmo com as campanhas realizadas, muitas pessoas ainda insistiam em lavar animais com produtos químicos e veículos às margens do rio. Agora, para atender recomendação da promotoria pública no município, nós estamos punindo os infratores”, afirmou.

O secretário acrescentou também que além de as pessoas irem prestar depoimento na delegacia e responder processo por crime ambiental, o objeto vai ficar apreendido até a finalização do inquérito. “É bom frisar e informar às pessoas que no momento da detenção, o objeto também será apreendido até que se cumpram todos os trâmites da justiça, de acordo com o que prevê a lei brasileira, no que diz respeito a crimes ambientais”, destacou Jean. 

Por Diego Góes

Fonte/Autor: COCS Propriá

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Aluna de 13 anos é filmada fazendo sexo em escola de São Paulo

Veja a relação de aprovados no Exame da Ordem em Sergipe