Amorim diz que Déda jogou sua história no lixo


Senador rebate as críticas feitas por governador
Amorim diz que parlamentares votam com isenção
“Déda está jogando sua história no lixo”, foi assim que o senador Eduardo Amorim respondeu as alfinetadas do governador Marcelo Déda ao grupo do PSC,-quando os acusou de rompimento com o governo e de não ter sido responsável com o projeto político. “Foi uma grande decepção. O governador deveria ter medido melhor as palavras, foi pesado e agressivo”, disse.


As acusações feitas pelo governador foram a gota d’água para o senador, que ressaltou que estas atitudes não convinham com o que Déda sempre apregoou. “Em minha opinião o governador mudou, mas temos o privilégio de estarmos em um sistema democrático e que podemos corrigir de quatro em quatro anos”.

Ele levou as acusações feitas por Déda na imprensa ao conhecimento das lideranças do governo na Câmara e no Senado. E também solicitou que estas fossem repassadas à ministra da Casa Civil, Gleisi Hoffmann.

O senador acrescentou que a sustentação do PSC ao mandato de Déda não foi em troca de cargos, mas por acreditar nas propostas de governo. “Eu, assim como o povo, acreditei no governador. A que cargos ele se refere? A três secretários e três adjuntos? Aponte os outros”, instiga.

Aproveitando a deixa do governador, Amorim disse que “fazer política olho no olho” é receber os correligionários para debater propostas, ideias e administração, o que, segundo o senador, não ocorre no atual governo. “Pergunte quantas vezes ele chamou a base federal aliada para ir a algum ministério?”, indaga.

Sem erros

Eduardo Amorim afirmou que não traiu o governador e que os parlamentares do PSC na Assembleia continuarão a votar a favor dos interesses do povo sergipano com isenção. “Não existe indicação contrária”, afirma.
Ele enfatizou que não participou do pleito da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa, que alterou os parlamentares e retirou partidos importantes da coligação, a exemplo do PT e PMDB. Relembrando que a deputada Angélica Guimarães conduziu todo o processo, inclusive com o conhecimento do governador.

Pré-candidato

Sobre o nome do pré-candidato do partido à prefeitura de Aracaju nas eleições de outubro, o senador revelou que já existe a exigência da executiva nacional e que as discussões estão ocorrendo. “Ainda não fechamos, mas estamos conversando. Zeca da Silva é um nome, mas também depende dele”, finaliza.
Por Raquel Almeida

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Veja a relação de aprovados no Exame da Ordem em Sergipe

Caminhão furtado em Porto Real do Colégio é recuperado em Propriá/SE

ORIGEM DE PROPRIÁ - SE