Huse: Departamento de Homicídios investiga assassinatos


Governo apura homicídios no Hospital de Urgência de Sergipe
Vítima do PM estava buscando atendimento(Foto: Sandoval Notícias)
O Governo de Sergipe, através das Secretarias de Estado da Segurança Pública (SSP) e da Saúde (SES), está acompanhando desde o início os fatos que envolvem os quatro homicídios ocorridos na noite desta sexta-feira, 27, dentro da ala verde do Hospital de Urgência de Sergipe (Huse), no bairro Capucho, em Aracaju. Uma força-tarefa foi montada.
Os secretários das duas pastas, João Eloy de Menezes (SSP) e Antônio Carlos Guimarães (SES), estão coordenando no momento os trabalhos das polícias Militar, Civil e Técnica e da Fundação Hospitalar de Sergipe. A investigação das mortes e as buscas pelos autores começaram de imediato.
Tiros
Até o momento, foi apurado que um tenente da Polícia Militar, identificado como Genilson Alves de Souza, estaria à frente de três dos assassinatos. O irmão dele, Jailson Alves de Souza, teria se envolvido num tiroteio no bairro Santa Gleide, quando foi alvejado por Adalberto Santos Silva, também atingido.
Dois outros homens que estavam no local também ficaram feridos e foram igualmente levados para o Huse. Os dois, identificados como Márcio Alves dos Santos e Cleidson dos Santos, estavam sendo atendidos juntamente com Jailson e Adalberto. Quando o irmão do policial militar faleceu, este se desesperou.
A partir deste momento, segundo depoimentos de outros pacientes e de funcionários do hospital, o tenente Genilson, que estava à paisana, fez diversos disparos contra os outros três feridos e depois fugiu do local. Ele estaria acompanhado de mais um ou dois outros homens. Vigilantes da unidade e PMs que estavam acompanhando o caso tentaram contê-los, mas evitaram confronto para que mais pessoas não fossem feridas por tiros.
Medidas
A partir deste momento, foram mobilizadas equipes de unidades especializadas da Polícia Militar para reforçar a segurança no hospital e capturar o tenente e seus possíveis cúmplices. Dois homens foram presos: Ralf Souza Monteiro e Ginaldo Alves de Souza (sobrinho e irmão do tenente, respectivamente), que teriam envolvimento no caso e estão sendo interrogados. A Polícia Civil, por meio do Departamento de Homicídios, já iniciou as investigações, com auxílio do Instituto de Perícias e IML.
O equilíbrio dos funcionários e dos pacientes do hospital foi essencial para que o fato não tivesse maiores proporções. A atenção e o atendimento foi normalizado à medida que os trabalhos investigativos eram realizados. O Governo lamenta os fatos e continua dando toda a assistência e auxílio necessário às familias e está colaborando para a elucidação do crime.
Fonte: Ascom SSP

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Aluna de 13 anos é filmada fazendo sexo em escola de São Paulo

Veja a relação de aprovados no Exame da Ordem em Sergipe