Amorim é reconduzido a vice-presidência da Comissão de Desenvolvimento Regional

O senador Eduardo Amorim (PSC-SE) foi reconduzido nesta quinta-feira, 24, a vice-presidência da Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo. O parlamentar foi eleito por unanimidade e auxiliará o presidente, senador Benedito de Lira (PP-AL). Eduardo Amorim recebeu o voto favorável dos senadores membros da Comissão. O senador sergipano retorna ao cargo, pois já havia atuado como vice-presidente da CDR durante o ano passado, até se licenciar em dezembro. Ele voltou ao Senado em abril deste ano.



Amorim, como vice-presidente da CDR continuará estabelecendo como prioridade as políticas públicas que envolvam o turismo, para ele o turismo sergipano está em franco crescimento e ampliá-lo será um dos propósitos na Subcomissão. "Sergipe mostra preocupação com os temas do Nordeste e mantém um de seus membros para nos representar. Quero registrar a atuação marcante do senador licenciado, Eduardo Amorim, que durante o período da sua gestão esteve presente nas reuniões técnicas pela Região", disse o senador José Pimentel (PT-CE).

Enfrentamento

"O maior problema do Nordeste é a pobreza decorrente da baixa educação secularmente oferecida. Por isso, estamos lutando para que todos os estados possam ter mais investimentos neste quesito. A qualificação profissional é prioritária nesse processo. Precisamos de uma massa de conhecimento, pesquisas, enfim, de todo o conjunto de ferramentas educacionais", argumentou o senador Wellington Dias.

A Região Nordeste tem uma extensão territorial de 1.554.257,0 quilômetros quadrados, sendo o terceiro maior complexo regional do Brasil, ocupando 18,2% da área do país. Segundo dados do Censo Demográfico de 2010, a população nordestina totaliza 53.078.137 habitantes, abrigando 28% da população residente no Brasil. "Apresentamos problemas de ordem socioeconômica. Os nove estados ocupam as últimas colocações no ranking nacional de Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). Na Subcomissão analisaremos a taxa de mortalidade infantil, concentrada em 34,4 óbitos a cada mil nascidos vivos e a situação do saneamento ambiental nas cidades. Esses pontos são primordiais para melhorar a qualidade de vida das pessoas", informa Eduardo Amorim.

Estiagem no NE

"A região do semiárido nordestino precisa ser priorizada. Observamos esse sofrimento anualmente e as soluções não atendem as necessidades com eficácia. É preciso investimentos estruturantes para que os projetos de irrigação e as políticas de crédito agrícola possam alavancar o desenvolvimento", disse Amorim ao informar também que a situação da seca no Nordeste, especialmente no sertão sergipano, ainda preocupa toda a sociedade. Ele informou que os municípios convivem com a estiagem mais longa dos últimos 40 anos. "São 29 municípios que sofrem com a severa estiagem, 18 destes em situação de emergência. As informações não são nada agradáveis, já que 103 mil sergipanos estão sem plantar e colher por causa da estiagem, com isso a safra está castigada e não há pasto", apontou o senador.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Aluna de 13 anos é filmada fazendo sexo em escola de São Paulo

Veja a relação de aprovados no Exame da Ordem em Sergipe