Planejamento estratégico da PC mantém foco no combate ao tráfico e redução da taxa de homicídios

Por:SSP/SE
Apresentação do planejamento estratégico da Polícia Civil | Foto: Reinaldo Gasparoni/SSP





A Superintendência da Polícia Civil iniciou nesta segunda-feira, dia 23, a apresentação do planejamento estratégico para os servidores da Instituição na Academia da Polícia Civil (Acadepol). O programa, elaborado pela assessoria da superintendente Katarina Feitoza, tem como meta nos próximos cinco anos gerar a diminuição da taxa de homicídios no Estado e combater o avanço do tráfico de entorpecentes em Sergipe, ocorrências que, segundo a Secretaria da Segurança Pública (SSP), mantêm relação permanente nos casos de crimes contra a vida e contra o patrimônio registrados na capital e cidades do interior.

Apresentação do planejamento estratégico da Polícia Civil | Foto: Reinaldo Gasparoni/SSPO planejamento montado pela Polícia Civil tem como espelho o trabalho desenvolvido pela setor de planejamento do Tribunal de Justiça de Sergipe, que põe o Estado como referência no País no segmento jurídico, gerando avanço na relação organizacional, padronizando ações administrativas, promovendo a estruturação tecnológica e de pessoal do TJ sergipano e melhorando a prestação do serviço para os principais públicos da Instituição. 

Para Eric Andrade, responsável pelo Departamento de Planejamento do TJSE, a
Apresentação do planejamento estratégico da Polícia Civil | Foto: Reinaldo Gasparoni/SSPdefinição de meta hoje e a execução dos tópicos do planejamento é crucial para que as políticas públicas na área da Segurança obtenham resultados positivos. “Muitos podem perguntar, mas como o que foi implantado no Tribunal de Justiça pode servir para a Polícia Civil sergipana? O importante é definir metas a médio e longo prazo e executá-las. A Polícia Civil tem evoluído muito nos últimos anos e, sem dúvida, acontecerá uma transformação organizacional através do trabalho que está sendo desenvolvido pela Superintendência”, comentou. 

A delegada Katarina Feitoza, superintendente da Polícia Civil, explicou que a ideia é executar um planejamento estratégico enquanto um procedimento das ações da PC no intuito de cumprir a sua missão e alcançar resultados positivos. “Pesquisa recente divulgada pelo Ministério da Justiça põe Aracaju e o Estado de Sergipe em uma posição boa se tratando do País e quando analisamos os nove Estados nordestinos. Então nossa meta é combater o tráfico e o aumento das taxas de homicídios. Temos o DHPP [Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa] quem tem dado respostas nas elucidações e o Denarc, que nos últimos quatro anos apreendeu quase três toneladas de drogas. Nossa meta é focar nessas duas modalidade de crime e gerar sensação de segurança para a população sergipana”, explicou Katarina.

No que tange a parte educativa e preventiva, os objetivos estratégicos são o de promover a cidadania através da implementação de projetos, como o Beija Flor, executado pela Academia da Polícia Civil (Acadepol), com ações preventivas relacionada ao aumento de combate a crimes relacionados a tóxicos e homicídios. “A Polícia Civil vem com algumas metas a induzir a população a não cometer atos violentos e não se envolver com as drogas. Com um trabalho educativo, campanhas, e projetos pretendemos complementar a atuação da polícia”, destacou Fabiano Rougê, assessor da Superintendência da Polícia Civil. 

Agentes, escrivães e delegados e gestores da Polícia Civil e Secretaria da Segurança Pública estão acompanhando as explanações na Acadepol. Nas próximas quarta-feira e sexta-feira, os integrantes do TJ e da Polícia Civil voltarão a apresentar seus respectivos planejamentos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ORIGEM DE PROPRIÁ - SE

Caminhão furtado em Porto Real do Colégio é recuperado em Propriá/SE