Déda: "Fui sabão Omo para lavar roupa suja de Edvan"


Afirmação foi feita no início da tarde desta sexta-feira, 24
Marcelo Déda: "Não vou bater boca com Amorim" (Foto: Portal Infonet)
Em entrevista à imprensa no início da tarde desta sexta-feira, 24, quando das comemorações dos 117 anos da Imprensa Oficial no auditório de Senai, o governador Marcelo Déda (PT), respondeu a afirmação do empresário Edvan Amorim (PTB) à rádio Capital do Agreste em Itabaiana recentemente.
“Eu não vou bater boca com Amorim, mas a agonia de Edvan é que eu fui um sabão Omo para lavar a roupa suja dele. O meu prestigio, a minha responsabilidade, o meu conceito, o meu comportamento ético, serviu em 2010 como sabão OMO para apagar as nódoas da biografia dele. Como o sabão OMO não está mais a disposição, é natural que ele fique desesperado e agressivo”, alfineta solicitando que Edvan olhe no dicionário o significado da palavra metáfora.

“Eu acho que é pedir demais. O que eu mostrei é que, na política brasileira, na sergipana, está havendo um processo em que setores da política estão se desobrigando de produzir ideias. De forma metafórica, o programa de governo destas pessoas é um talão de cheque. Ao invés de debater ideias, eles mostram a riqueza que tem, e ameaçam entrar nos municípios com dinheiro para derrotar os seus adversários”, enfatiza.
As declarações de Marcelo Déda foram em resposta a Edvan Amorim que afirmou na emissora da família da deputada Maria Mendonça (PSB): “O governador Marcelo Déda pode até criticar os irmãos Amorim em Itabaiana. Mas, cuidado para ele não descer do palanque de Luciano Bispo através de seus amigos. Em vez de criticar os irmãos Amorim, é melhor ele passar no hospital e ver a questão da falta de esparadrapos”.
Por Aldaci de Souza

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Veja a relação de aprovados no Exame da Ordem em Sergipe

Caminhão furtado em Porto Real do Colégio é recuperado em Propriá/SE

ORIGEM DE PROPRIÁ - SE